Roteiro Alemanha: Berlim, Munique e Frankfurt

Publicado na categoria: Roteiros em 24/04/2012 por Redação

Roteiro Alemanha: Berlim, Munique e Frankfurt

Na Alemanha, as cicatrizes de sua história formam as atrações turísticas de suas cidades. Por Berlim, Munique e Frankfurt, visitaremos um país que já foi imperialista, socialista e, atualmente, vive o modernismo do capitalismo. A Alemanha dá aos turistas um sopro de ar fresco, com sua natureza mesclada com a arte bávara.

Com um passado quase inacreditável, nosso tour pela Alemanha nos levará aos parques de cerveja, prédios coloniais e à Oktoberfest original.

Para conhecermos todas estas atrações, precisamos antes de um automóvel; então prepare as suas malas e alugue um carro, pois estamos embarcando para o maior país da Europa Ocidental!

Berlim

A capital da Alemanha, Berlim, é a única cidade no mundo que, ao ser dividida, enfrentou duas situações contraditórias: um lado se modernizava sob a batuta do capitalismo e outro se prendia a ideais inalcançáveis. Mais de vinte anos depois, estamos aqui em Berlim para vermos os traços do malfadado plano soviético.

Ao andarmos por Berlim, a falta de modernização do lado oriental nem é mais percebida, toda a cidade se uniu formando uma metrópole criativa e alegre. Começaremos o roteiro pelo Muro de Berlim, que atualmente se transformou em uma ínfima marca no chão. A cicatriz está próxima ao Reichstag, a sede do parlamento alemão. O Reichstag, austero e imponente, está em frente a um jardim, e seu interior está aberto para os turistas. Se você quer ver o muro ainda em pé, siga até a região próxima ao rio Spree, na East Side Gallery. O muro é agora uma galeria ao céu aberto com grafites de protesto.

O Reichstag, parlamento alemão, foi construído em 1894. Foto: Mark B. Schlemmer/Flickr

Retornando para a zona oriental, seguimos para Potsdamer Platz. Durante o trajeto, o arco do triunfo, a espantosa Brandenburger Tor, passará pela janela do seu carro. Esta obra é tão majestosa que você terá que parar o veículo para conhecê-la de perto.

O que restou do muro de Berlim: uma marca no chão. Foto: Chico_luz/Flickr

A Potsdamer Platz é tão enfeitada que parecem terem feito um agrado à praça, após a sua derrocada durante a divisão da cidade. A Potsdamer Platz, antes da Guerra Fria, era o símbolo da efervescência cultural de Berlim, e durante o regime soviético, foi isolada e esquecida. Na região você encontrará lojas, restaurantes e vários lugares para serem descobertos.

O parque Tiergarten, na mesma área, lhe dará os jardins para o descanso e os monumentos para contemplação. No parque, antigo local de caça de tigres, você encontra o Obelisco da Vitória, o esquisito Kongresshalle, que fica mais bonito durante a noite, e a residência do presidente, o Schloss Bellevue.

O arco Brandenburger Tor é onipotente na paisagem de Berlim. Foto: Werner Kuz/Flickr

Mais adiante, após passarmos pela rotatória de Tiergarten, encontramos o Palácio de Charlottenburg, antiga casa de verão da então monarquia prussiana. Ele está aberto apenas para visitas guiadas. Os museus de Berlim são dignos de boas horas de visitação, o Memorial do Holocausto fica bem pertinho da Potsdamer Platz, e o museu Judaico de Berlim, está ao norte próximo à Platz des 18. März, um local de confraternização e festas ao ar livre. Não deixe de conferir também o museu egípcio, Ägyptisches. Mas a alegria dos turistas é a Ilha dos Museus, uma ilha no rio Spree recheada de coleções artísticas inestimáveis. São cinco museus para serem visitados.

Como estaremos de carro, temos uma vantagem: dá para ir circulando pela cidade e parando em cada movimentação diferente. Berlim tem muitos parques e áreas verdes, onde os alemães param para conversar, dançar, ou cantar. Eles não são tão tímidos quanto se pensa, e à noite, suas festas são esfuziantes. No bairro de Kreuzberg há de tudo, de música eletrônica à música dos anos 70. Muitas fábricas inativas se transformaram em galpões musicais.

Caso você tenha um dia a mais para o roteiro, e é interessado pela história, principalmente pelos fatos ocorridos durante o regime nazista, vá ao norte de Berlim, na cidade de Oranienburg. Nela está a Sachsenhausen. O antigo campo de concentração judeu está ali para mostrar ao mundo as atrocidades cometidas por uma mente insana. No local há um memorial para as vítimas do nazismo.

Frankfurt

Faça uma parada na dinâmica Leipzig antes de seguir viagem até Frankfurt. A cidade é um centro cultural invejável, Leipzing viu crescer gênios da música como Johann Sebastian Bach, e merece a sua visita devido a sua grande disposição para as belas artes.

Em Leipzig, você encontra vários prédios incríveis. Foto: Wolfram Hempel/Flickr

Em Frankfurt, imperadores eram coroados e escritores discutiam sob a psique humana, estes dois fatos explicam o que mais iremos visitar na poética cidade: museus, prédios opulentos e várias áreas verdes.

As atrações turísticas estão no centro, a Goethehaus, antiga casa de Johann Goethe e o museu dedicado ao autor, iniciam o nosso tour. Depois, pegamos as estreitas ruas de Frankfurt para chegarmos à região de Römer. Alguns até acham Römer um pouco fantasmagórica por estar escondida entre os prédios centrais, no entanto, a Praça de Römer reúne toda a alegria das cervejarias. A igreja do século 13 e os prédios ao estilo enxaimel completam o visual.

A poucos passos dali, está a Paulskirche, a Igreja de São Paulo. Durante este trajeto, arcos de tons terrosos enfeitam todo o caminho. Não deixe de conferir, ainda na mesma zona central, a mais bela construção da cidade, a gótica Frankfurter Dom, construída entre os séculos 14 e 15.

Se você já está cansado, o Nizza Garten, ou Jardins de Nice, é o local apropriado para parar um pouco e olhar os transeuntes seguindo com sua vida. Os jardins ficam às margens do rio Meno, e é apenas mais um dos inúmeros jardins da cidade. Mais ao norte, você encontra o Jardim Botânico de Frankfurt.

Schaumainkai, situada do outro lado do rio Meno, é uma avenida voltada somente para museus, entre eles o famoso Museu de Arte Städel e o Museu do filme alemão. Para iniciar a noite da melhor forma possível, vá até a Ópera de Frankfurt. O jazz é o ritmo mais presente na cena musical da cidade, e você pode curti-lo no bar Jazzkeller, no coração de Frankfurt. O bar Batschkapp, voltado para o rock e o pop, é um pouco longe do centro, mas é um dos melhores da cidade.

Munique

Antes de chegar à Munique, passaremos por Nuremberg. Quem já ouviu falar do Julgamento de Nuremberg, vai associar uma coisa à outra e você está correto, foi aqui que ocorreu este fato histórico. A cidade foi quase destruída durante a Segunda Guerra Mundial, mas ainda é possível ver os resquícios medievais em toda sua extensão.

A Catedral de São Lorenço na praça central de Nuremberg. Foto: Dave Highbury/Flickr

Em Munique, a cultura local está viva nas praças e nas ruas, a cidade também é notória pela OktoberFest, o festival de cerveja importado para o Brasil. Pegando como referência a Marienplatz, encontramos uma praça desenhada sob a influência Bavária, repleta de turistas que se aglomeram para pegar os melhores ângulos das estátuas da Prefeitura da cidade.

No entorno da praça, o comércio é ativo e os restaurantes recebem os viajantes ávidos pela tradicional culinária alemã. Marienplatz é o coração da cidade, e justamente por isso, há outras atrações a serem visitadas em seu entorno, como a fonte dos peixes, o prédio antigo da prefeitura e a Igreja de São Pedro, a Peterskirche. A Igreja Frauenkirche, a poucos metros dali, tem um verde tão intenso em suas abóbodas, que a cor domina o horizonte da cidade.

Na Praça Marienplatz, está o prédio da prefeitura chamada em alemão de Neues Rathaus. Foto: Ashley Palmero/Flickr

Munique é a mais caprichada cidade do país, os edifícios são trabalhados em detalhes mínimos. A arte fica ainda mais presente nas galerias artísticas da cidade (que são muitas!), como, por exemplo, a Lenbachhaus, o Kammerspiele e o Glyptothek. A distância entre cada uma delas não é maior do que quinze minutos. Cada uma mantém peças do império bávaro ou obras de pintores renomados.

Voltando ao tour, a metrópole também tem a sua ilha de museus; na Museumsinsel, está o Deutsches Museum, o maior museu de tecnologia e ciência no mundo! Saindo um pouquinho da região central, poucos minutos nos separam do Englischer Garten, um gigantesco e incrivelmente belo jardim. Charretes passeiam nas margens do lago e os alemães tomam banho de sol sem nenhum pudor no gramado do parque. O Englischer Garten é também um beer garden, mesas e cadeiras são colocadas ao ar livre para que todos possam beber a tradicional cerveja.

Para o agito noturno, siga até o bairro de Schwabing. Os bares, casas noturnas e restaurantes se concentram todos lá e esta é a forma mais fácil de você se divertir durante a noite.

Como chegar

Berlim até Oranienburg: Indo sentido norte, pegue a Prenzlauer Allee e continue pela Prenzlauer Promenade/B109. Siga pela A114 e na saída 1-Kreuze Pankow, vire à esquerda sentido A10 em direção a Hamburg. Na saída da 31-Kreuz Oranienburg para a A10/B96, entre sentido Stralsund/Oranienburg. Continue pela B96 e depois pegue a saída Oranienburg-Nord/Sommerfeld para virar à direita na L191. Vire à esquerda na Freienhagener Weg.

Berlim até Leipzig: Voltando para Berlim, desça ao sul pela A100 e depois entre na saída para A115/E51/Leipzig em direção a Magdeburg/Potsdam. Entre na rodovia A115/E51 e depois continue pela A10 e posteriormente pela A9. Depois, entre na saída 15-Schkeuditzer Kreuz para a A14 em direção a Dresden/Leipzig. Continue pela 23-Leipzig-Mitte sentido B2 que o levará até Leipzig.

Leipzig até Frankfurt: Volte para a rodovia B2. A saída da cidade é sinalizada pela Mecklenburger Straße/B6/B87. Siga pela B87 e depois entre na B181. Pegue a saída A9 pela rampa de acesso a München (Munique). Depois, na saída da 24-Hermsdorfer Kreuz para a A4, siga sentido Frankfurt a.M./Erfurt/Jena. Continue pela rodovia E40 e depois pela A7. Permaneça na A5 até a 17-Bad Homburger Kreuz em direção a Offenbach. Pegue a saída 9-Frankfurt-Friedberger Landstraße para a B3/B521 em direção a Frankfurt.

Frankfurt até Munique: Siga ao sul, as placas sentido A3/Obertshausen/Würzburg/Nürnberg/München o levarão até a A3. Em Nuremberg, mantenha-se à esquerda rumo à A9. Siga por esta rodovia até a saída 76-München-Schwabing sentido Mittlerer Ring Ost/Messe / ICM. Pegue a Schenkendorfstraße/B2R e continue na B2R que o levará ao centro de Frankfurt.

E o que você achou da Alemanha? Já esteve no país ou tem vontade de visitá-lo? Deixe o seu comentário!


Esse post foi escrito para o Blog da Rentcars - Aluguel de Carros.

Todos os esforços foram feitos para validar todas as informações dos textos publicados neste blog no momento da sua redação, porém a Mobicar não se responsabiliza por imprecisões ou alterações futuras que possam ocorrer em função do dinamismo das ofertas e condições do mercado de turismo. Os artigos aqui publicados, bem como os eventuais comentários de seus leitores, têm caráter meramente informativo e cabe ao cliente validar antecipadamente junto a Mobicar e/ou Locadoras qualquer informação que possa afetar seus planos de viagem.

Comente via Facebook

Deixe um Comentário

Nome:

E-mail:

Website:

Comentário: Premium WordPress Themes
Free WordPress Theme
WordPress Themes